Sobre a loja

Somos uma loja virtual de livros de Teologia Reformada. Estamos localizados na cidade de São Bernardo do Campo - SP.

O Ateísmo da Igreja Primitiva / Rousas Rushdoony

Código: ATEIGPRIM Marca:
R$ 29,90 R$ 20,93
até 4x de R$ 5,23 sem juros
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
    • 1x de R$ 20,93 sem juros
    • 2x de R$ 10,46 sem juros
    • 3x de R$ 6,97 sem juros
    • 4x de R$ 5,23 sem juros
    • 5x de R$ 4,60
    • 6x de R$ 3,90
    • 7x de R$ 3,39
    • 8x de R$ 3,01
    • 9x de R$ 2,72
    • 10x de R$ 2,49
    • 11x de R$ 2,29
    • 12x de R$ 2,13
    • 1x de R$ 20,93 sem juros
    • 2x de R$ 10,46 sem juros
    • 3x de R$ 7,39
    • 4x de R$ 5,62
  • R$ 20,93 Boleto Bancário
  • R$ 20,93 Entrega
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

PÁGINAS: 96

MEDIDAS: 14 X 21

SINOPSE

Soberbo e pertinente para nossa era de estatismo O dr. Rushdoony foi um estudioso independente com vasta erudição e influência. Era excepcional na intepretação teológica da história e na aplicação da Bíblia a questões políticas e sociais. Não é preciso aceitar a teonomia (a aplicação estrita da lei do Antigo Testamento hoje) para apreciar sua obra prolífica. Esta obra pequena e significativa explica o motivo de os cristãos primitivos serem considerados ateus e rebeldes contra o Estado. Isso decorria de seu conhecimento e adoração exclusivos de Jesus Cristo como Senhor, e não do Estado. Assim eles rechaçavam o culto ao imperador — que se chama hoje “estatismo”. Mark Levin o descreveu em nossos dias: um mal utópico e coercivo (cf. Liberty and Tyranny). Se você deseja uma análise histórica e teológica do cristianismo e o Estado, leia este livro revelador. Então aplique-a aos césares dos nossos dias. — Dr. Douglas R. Groothuis Professor de Filosofia, Denver Seminary Autor, Philosophy in Seven Sentences Os cristãos primitivos eram chamados “heréticos” ou “ateístas” quando renegavam os deuses de Roma; em particular a divindade do imperador e o estatismo que ele incorporou no culto à sua pessoa. Os cristãos sabiam que Jesus Cristo era seu Senhor, não o Estado, e que a fé requeria um tipo diferente de relacionamento com o Estado do exigido por ele. Pelo fato de Jesus Cristo ser o Soberano reconhecido pelos cristãos, eles negavam de forma conscienciosa a estima a todos os pretendentes. A igreja deve tomar hoje uma posição similar em relação ao Estado moderno. Neste livreto corajoso, Rousas Rushdoony mostra como a igreja fiel a Cristo, Senhor de todos, recusou-se a prestar qualquer homenagem divina a César no Império Romano. Nós, da mesma forma, devemos ser ateístas aos ídolos do Estado e cultura. — Jean-Marc Berthoud Autor, Pierre Viret: o gigante esquecido da Reforma

Produtos relacionados

R$ 29,90 R$ 20,93
até 4x de R$ 5,23 sem juros
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
Pague com
  • Pagar.me V2
  • PagSeguro V2
Selos

W K Matsuda Livraria Evangélica - CNPJ: 29.882.725/0001-32 © Todos os direitos reservados. 2021


Para continuar, informe seu e-mail

Fale Conosco pelo WhatsApp